Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009
21 de Janeiro de 2013

Hoje decidi fazer um pouco de futurologia, incidindo sobre o plano político nacional. A ver vamos se as minhas previsões se concretizam ou não...

 

21 de Janeiro de 2013. Fruto do empreendedorismo desenvolvido no início do século, a Europa torna definitivamente a leste. É nos corredores de Varsóvia, e na agasalhada agitação de Cracóvia, que se desenha o novo xadrez europeu. E quem fala polaco possui vantagens comparativamente com os demais.  Mais para sul, é o surpreendente Chipre quem aproveita a embalagem da União Europeia e, fruto de uma paz conquistada com muito suor e diálogo constante, os seus produtos vão pontificando no xadrez do mercado.

 
Desentusiasma-se a Alemanha, para quem o futuro pareceu excessivamente risonho e consequência natural da história do país. Trava a Espanha, país que, em plena indefinição política e administrativa, começa em contraciclo a recolher frutos da sua aposta no turismo, na expansão da língua e nas potencialidades da América Latina. É o chamado desenvolvimento mínimo garantido!
 
Em Portugal, o país prepara-se para atravessar aquilo que os estudiosos já chamam de ciclo habitual. Depois da maioria relativa, José Sócrates perde a sua popularidade de forma gritante. A contestação aumenta nas ruas, o país estagna economicamente e a crise parece ser um hábito, uma triste sina de um país descrente e desmobilizado. Depois do aborto, da regionalização, o tema central é o iberismo. Apesar dos prejuízos históricos daí adjacentes, começa a surgir a ideia de que a perda de independência pode ser um mal menor em comparação com os consequentes atrasos no desenvolvimento do país. Para mais, a recente conquista da organização do Mundial vem tornar este sonho de Saramago numa hipótese viável para muitos (não contem comigo).
 
A oeste, o governo norte-americano consegue voltar a trilhar os caminhos da era Clinton no estabelecimento de clima de maior paz mundial, apesar das ameaças de Ahmaddinejad motivarem precauções e intervenções constantes do presidente Obama. Apesar do seu carisma inquestionável, a tarefa do primeiro presidente negro foi bem mais complicada. O nível de vida da população americana progride timidamente, receando os mais contestatários que o tão prometido pontapé na crise não surja. Ao demais é o surpreendente Brasil, fruto da aposta na energia aeronáutica, quem começa a deixar para trás o seu ocioso mito maldito e a entrar também na equação que define o terceiro calhau a contar do Sol.
 
A este, Índia e China continuam com a sua diáspora de intromissão na economia mundial. As vítimas são principalmente os países africanos em desenvolvimento, procurando os orientais que a partir desse ponto possam construir uma economia poderosa e alternativa, em contraponto com a actual economia de mercado. Aos poucos, o mundo ocidental começa a boicotar os seus produtos. Argumenta-se o continuado pisar dos direitos humanos, das condições de trabalho, da qualidade de vida. O estereotipo, apesar de nem sempre ser fidedigno, é um mal necessário!

 

 


tags:

publicado por Gil Nunes às 12:42
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo Blog

Gil e a Igreja

Memórias dos 30 - O Pesad...

Auto-brincadeiras: todos ...

Memórias dos 30- Emanuel ...

Memórias dos 30 - O Marte...

Memórias dos 30 - Estrela...

O besouro(150 dias até ao...

Polonia -dia 1

A vodka é a principal cau...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
subscrever feeds