Sexta-feira, 17 de Abril de 2009
Porque fica bem

Porque fica bem. Além de existirem pessoas que não fazem a mínima ideia do que estão para aqui a fazer, outras há que não têm o mínimo respeito por elas próprias, mesmo pensando o contrário.

 
Apresento-vos o Jazz’n’Gaia, mais uma óptima iniciativa do Pelouro da Cultura, e falo no auge da minha sinceridade, apesar de ser algo que não me cative, malgrado alguns cds da especialidade que possuo. No meio de um tempo morto de quase cinco horas, dou por mim a fazer mais uns exercícios de observação. No meio dos espectadores, existem aqueles que assistem ao espectáculo com todo o interesse; outros há que fingem, representam, dizendo-se sensíveis no final do concerto.
 
Não gostam do evento mas vão porque fica bem. Acreditem que, para além da música em si, existiu outro espectáculo no meio da plateia. Captei várias personagens desse género durante a minha matança de tédio. Como um louco, um alcoviteiro, olhava-os fixamente à medida que eles fitavam o chão, esbugalhavam os olhos, contemplavam o vazio com os seus pensamentos. Mal reparavam na minha atenção, era imediato: máxima atenção no concerto, olhar dedicado e apaixonado, como se estivessem a ver a Terra do topo do Everest.
 
Caem no boião do seu próprio ridículo, mas o amor-próprio interessa para quê afinal de contas? O que importa é, no final, cumprimentar a Maria de Lurdes e ter um bocadinho de conversa de treta. Falar do stress do trabalho, da fase boa que se está a atravessar ou do espectáculo que viram, em que o tema predilecto foi o único a que prestaram atenção.
 
Já imaginaram o que seria parar uma peça de teatro a meio e fazer um teste aos espectadores sobre o que se tinha desenrolado? Eu gostava de ver realizada essa experiência e quase que aposto que os resultados seriam surpreendentes!
 
Divago e vejo esse tipo de pessoas ao lado da Torre Eiffel, por exemplo. Visitam a Torre Eiffel não pelo interesse histórico do monumento, mas simplesmente porque fica bem na fotografia ir a Paris e ficar ao lado do seu ex-libris. A mim revoltam-me, algo que não acontece com todos aqueles que, de forma respeitada, se deslocam aos eventos porque realmente gostam, usufruindo ao máximo de todos os momentos. Bem-hajam!

tags:

publicado por Gil Nunes às 11:21
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo Blog

Gil e a Igreja

Memórias dos 30 - O Pesad...

Auto-brincadeiras: todos ...

Memórias dos 30- Emanuel ...

Memórias dos 30 - O Marte...

Memórias dos 30 - Estrela...

O besouro(150 dias até ao...

Polonia -dia 1

A vodka é a principal cau...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
subscrever feeds