Quinta-feira, 18 de Março de 2010
A incrivel história do aeroporto de Stansted

 

Sim, eu já passei por bombista. Não se iludam. Por detrás desta cara de paz de alma, de sereno encarar perante a vida, já de mim desconfiaram as mais altas entidades de segurança internacional. Dentro de três dias voltarei a pisar o malogrado aeroporto de Stansted, palco de um curto episódio que me pôs nas malhas do crime internacional. O Bin Laden que se cuide.
Era Março, chegava eu de Wroclaw, na Polónia. Para a viagem fui à arrecadação buscar umas botas antigas. A viagem era relativamente curta (5 dias) e não havia necessidade de estar a comprar umas novas, até porque prefiro direccionar os meus gastos para outros pontos cardeais. Como arroz de pato, por exemplo. Adoro arroz de pato. Bem, mas adiante. Durante a minha estadia na Polónia, as ditas cujas começaram a perder paulatinamente toda a sua sola. Deve ter sido do choque térmico. No último dos dias, porém, houve um “boom”, uma crosta, de libertação de borracha que sinceramente não me deixou muito cómodo. De facto, o destino podia ter escolhido outro dia para aquele epicentro. Eu já quase que deslizava naquele aeroporto Chopin, repleto de neve e gajas boas.
Após aterrar em Stansted, o fino tacto do meu pé e da minha meia já estavam em contacto com o solo. Parecia o Fred Flinstone. Como também não ando a viajar para servir de manequim – deixo esse papel para o meu quotidiano português – tentei embarcar mesmo assim. Naquela figura pré – histórica.
“You ‘ ve got to buy some shoes, man” disse-me o polícia. E até era bastante simpático.
Bem, não tinha outro remédio. Lá fui eu à reputadíssima “Clark’s” adquirir ( como se diz em Balasar) uns novos sapatos, que curiosamente ainda hoje trago calçados e geram o gáudio de muitos. Registe-se que eu, apesar dos infortúnios, continuo a pautar-me pelo bom gosto. Depois de os calçar, pedi à senhora da loja um saco para colocar os sapatos antigos. Lá os coloquei dentro do saco e, de seguida, pus o saco de plástico, que entretanto amarrara, dentro de um caixote de lixo.
Foi o cara…Melo! Mal me sentei, na minha habitual posição relaxante, três polícias me abordaram. Retiraram-me o passaporte, sem me deixarem pestanejar. Depois, com toda a gente a olhar, também pelos meus lindos olhos e típica “faccis” latina, os polícias encaminharam-me para o caixote de lixo. Sou obrigado a retirar o saco, e a mostrar o que tinha no interior. São sapatos, senhor! Ah, tudo bem! Muito simpáticos a partir daí os polícias. Aliás, eu até me virei para trás a pedir o aplauso da mini – plateia atarantada.
Não, não era uma bomba. Mas lá tive eu de ir a uma sala privada preencher um pequeno questionário. Tinha de ser, disseram-me eles. Riram-se com a história, falaram-me do Cristiano Ronaldo, do Mourinho, enfim…uns compinchas estes ingleses. Agora confesso que fiquei aflito quando me tiraram o passaporte e se puseram a falar ao telecomunicador. “It’s MOREIRA. “M” for “Muffin”, O for “Oriental” and so on…


publicado por Gil Nunes às 11:54
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo Blog

Gil e a Igreja

Memórias dos 30 - O Pesad...

Auto-brincadeiras: todos ...

Memórias dos 30- Emanuel ...

Memórias dos 30 - O Marte...

Memórias dos 30 - Estrela...

O besouro(150 dias até ao...

Polonia -dia 1

A vodka é a principal cau...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
subscrever feeds