Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2006
A psicologia humana
A psicologia humana foi sempre algo que me fascinou. Como já referi por variadas vezes, muitas vezes o que nos dizem é irrelevante porque de facto os objectos falam por nós. Apesar de sermos todos diferentes, há determinados comportamentos que se enquadram em padrões a que nós não podemos fugir. Por exemplo, se alguém é por norma tímido será estranho ouvir Mettalica ou música do genero porque será sinónimo de desiquilíbrio mental. Por outro lado, o facto de preferirmos cores mais escuras é indutor de emoções retraídas e vergonha de nos afirmarmos. Em todas estas situações, sou um Freudiano. O inconsciente fala por nós e os objectos, os gostos, são o seu modo de acção. Basta estarmos um pouco atentos para descortinarmos uma voz que se esconde por detrás da nossa própria consciência e que, por ora, fala sempre verdade!


publicado por Gil Nunes às 12:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 11 de Fevereiro de 2006
Há tipos com lata!
Confesso já estar um pouco farto de todos os órgãos de comunicação social(RTP, principalmente) passarem a vida a questionarem as opções tácticas de Co Adriaanse. Mas hoje, no Jornal da Tarde, ultrapassaram-se todos os limites. Numa reportagem escusada, foi-se perguntar a vários treinadores as razões do 3x4x3 usado pelo treinador holandês. Depois de já estar chocado com as opiniões de Nélson(ex-jogador) e Eurico Gomes(treinador a quem ainda não reconheço méritos) fiquei chocado com o facto de terem pedido opinião a Luís Campos, o treinador que tem a fama de todos os anos descer uma equipa. Como é que um indivíduo que desceu mandou para o cemitério equipas como Varzim, Vitória de Setúbal, Beira-Mar e Gil Vicente pode vir dar opinião sobre o que quer que seja relacionado com futebol?
Sou um pleno defensor da tolerância em relação a Co Adriaanse. O treinador holandês está a tentar a sua filosofia de jogo, o que agora tem dado frutos. O F.C.Porto só sofreu um golo(duvidoso), tem feito exibições regulares e contra o Sporting de Braga produziu uma exibição sólida. Há que continuar com a mesma táctica, sendo apropriado referir que esta é a altura certa para se realizarem mudanças, tendo em conta a vantagem pontual e o facto de estar numa viragem de campeonato, o que implica uma espécie de balanço


publicado por Gil Nunes às 15:33
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2006
Murrinhar
Tenho o hábito de, por muitas vezes, colocar o despertador uma horita mais cedo daquilo que é necessário. Nesse espaço, em que lentamente vou saindo do sono e entrando na realidade, costumo ter bons pensamentos. É geralmente neste tempo que vou anotando as ideias para melhorar a oportunidade única que estou a ter de escrever um livro. Mas, como indo ao sabor do vento, geralmente não forço os meus pensamentos. Reflicto sobre o que anarquicamente me surgir.
Foi o que me aconteceu hoje com os ColdPlay, relacionando-os com as conversas sobre desporto que ontem tive. A banda britânica tinha, a meu ver, um trabalho de intermédia qualidade e sonoridade com o álbum "Parachutes". Apesar de alguns rasgos interessantes, o álbum não conseguia tirar todo o equilíbrio necessário para transformar os ColdPlay numa banda de elite. Porém, com "X and Y" tudo mudou. O novo álbum é um hino ao equilíbrio, com uma mistura sensacional entre electrónica e a mística singular da música britânica. Agora sim, uma banda de topo!
No desporto poderá acontecer o mesmo fenómeno. Se apostarmos nos quadros intermédios e se houver receptividade por parte dos atletas, poderemos ter um trabalho sustentável com a possível passagem para o patamar da elite. Além disso, reforçamos o nosso espírito de comunidade e diminuimos custos de saúde, de justiça e de sociedade, porque como muitas vezes me dizem "a sub-ocupação é o principal mal deste mundo".
Atentemos nos exemplos dos ColdPlay e transportemo-lo para outras áreas, numa abstracção que poderá ter frutos. Como vou referindo várias vezes, a Natureza, na qual o Homem está inserido, é inteligente!


publicado por Gil Nunes às 11:20
link do post | comentar | favorito
|

Reflexões desportivas!
Ontem fui ao Departamento Desportivo da Universidade Fernando Pessoa, onde passei 5 anos, com o simples intuito de colocar a conversa em dia. Deixei lá alguns amigos e sou apologista de que quando temos tempo nada melhor do que ouvir uma história, discutir um tema, tal qual um professor me ensinou logo no primeiro ano do curso.
Assim sendo, fiquei a saber um pouco mais sobre gestão desportiva. Nos trâmites actuais,as entidades competentes direccionam o sentido da prática desportiva para as elites, havendo uma desistência dos praticantes médios e inferiores. Assim, há que criar condições para que a competição continue a existir nestes mesmos escalões, de modo que a prática desportiva, em todas as modalidades, chegue mesmo a todos, englobando várias faixas etárias. Ainda no âmbito desportivo e fazendo a ponte para a canoagem, foi com espanto que tomei conhecimento que o Centro de Estágio de Montemor, onde a selecção nacional faz a sua preparação, foi rejeitado pelo Comité Internacional por não ter as medidas oficiais. Num investimento de milhões de contos, ficará aqui mais um exemplo de dinheiro mal gasto, onde por um pequeno pormenor se põe tudo a perder. Afinal de contas também não seria a primeira vez: é só darmos uma olhadela aos Estádios do Euro e ao completo abandono dos estádios de Aveiro, Leiria e Algarve.
Contudo, e pelo que me foi dito, em Gaia cresce-se a olhos vistos na política desportiva. Apesar de eu achar que há uma grande disparidade na oferta desportiva, devo reconhecer que o trabalho de base está a ser feito com a criação de infra-estruturas básicas. Sou contra o largo investimento nos novos campos de futebol ao nível do distrital porque, sejamos realistas, a maior parte dos clubes nunca chegarão sequer aos nacionais(espero enganar-me). Devia-se, na minha opinião, apostar-se em modalidades amadoras e explorar ainda mais as potencialidades do rio, onde os desportos naúticos se podem esticar desde Crestuma até á nossa foz


publicado por Gil Nunes às 11:10
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 8 de Fevereiro de 2006
Pelo respeito ecuménico
Acho completamente descabida a publicação dos cartoons de Maomé por alguns órgãos de comunicação social europeu. Sou um apologista da liberdade de expressão mas no entanto entendo que tenham de haver parâmetros delimitativos para que a ética e o respeito nunca possam ser abandonados. O povo muçulmano exige a não representação do seu Deus, por isso, em nome do ecumenismo, toca a respeitar.
Noutra esfera, acho a conotação Islão=Terrorismo bastante arriscada, sobretudo para a maior parte do seu povo que é pacífico.
Acho perfeitamente escusada toda a história, feita em prol do jornalismo espectáculo, à procura de notícia e que a mim me choca particularmente


publicado por Gil Nunes às 10:42
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 6 de Fevereiro de 2006
Não resisti!
Aqui fica a letra de "On the Turning Away" de Pink Floyd. Enjoy it!

On the turning away
From the pale and downtrodden
And the words they say
Which we won't understand
"Don't accept that what's happening
Is just a case of others' suffering
Or you'll find that you're joining in
The turning away"
It's a sin that somehow
Light is changing to shadow
And casting it's shroud
Over all we have known
Unaware how the ranks have grown
Driven on by a heart of stone
We could find that we're all alone
In the dream of the proud
On the wings of the night
As the daytime is stirring
Where the speechless unite
In a silent accord
Using words you will find are strange
And mesmerised as they light the flame
Feel the new wind of change
On the wings of the night
No more turning away
From the weak and the weary
No more turning away
From the coldness inside
Just a world that we all must share
It's not enough just to stand and stare
Is it only a dream that there'll be
No more turning away?


publicado por Gil Nunes às 23:54
link do post | comentar | favorito
|

Uma foto única + O Finibanco no Continente
95878533_8af2db3de0_m.jpg



Ontem, que foi domingo, fui até à Praia da Madalena. Já há algum tempo que anseava tirar uma fotografia a um por do sol único. Porém, estava bastante exigente em relação ao tempo. Não poderia ser com um sol muito forte de Verão nem com a penumbra asfixiante do Inverno. Tinha que ser um dia...como ontem! Espero que gostem!



Hoje desloquei-me também ao Continente de Vila Nova de Gaia, hábito que aliás mantenho quase todos os fins de tarde. Desde há uns anos a esta parte que me deparo com uns indivíduos que logo me perguntam qual a minha profissão. Ora uma vez deixei-me propositadamente levar e disse que era engenheiro químico. Fui afável e logo me pediram o bilhete de identidade. Acedi e no meio de um discurso imperceptível logo a minha identificação passou para uma mini fotocopiadora, dando-me logo os parabéns pelo facto de eu ser um novo cliente. Nesse momento, eu identifiquei-me como jornalista de um grande diário português, alegando que estava a fazer uma reportagem sobre a empresa e que não tinha ficado muito bem impressionado com a história. Pasme-se, o indivíduo ficou branco! Logo me pediu desculpas, devolveu-me o BI e despachou-me solenemente, sem muito querer falar...
Serve este episódio para provar aquilo que eu tenho vindo a pensar ao longo dos tempos. Num período em que cada vez menos somos altruístas, não tenho a mínima confiança nos profissionais de venda que se vão transformando mais em abutres e menos em indivíduos de confiança. Neste mundo o negócio das vendas está encarnado no vampirismo, com as suas dentadas a infligirem sobre os mais ingénuos! Acordemos, senhor!


publicado por Gil Nunes às 23:44
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 5 de Fevereiro de 2006
Um grande tema
"On the turning away" é uma música dos Pink Floyd que não raras vezes me consegue por a dormir. É daqueles temas que ouvimos no auge da nossa tranquilidade e muito embora tenhamos toda a percepção da língua inglesa, não nos apetece interpretar. Apenas saborear a viagem da música que não nos faz pensar mas sim sentir.


publicado por Gil Nunes às 16:11
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2006
Capitalismo=comunismo?
Vi ontem, na Sic Notícias, um debate entre Luis Costa Ribas, Diogo Vasconcelos e Pedro Oliveira sobre a visita de Bill Gates a Portugal. É fantástico como um simples empresa pode ser tão relevante para o mundo, levando em linha de conta que cerca de 90% dos computadores a nível mundial estão dependentes do sistema operativo Windows, propriedade da Microsoft. Bill Gates, o seu Chief- Executive Officer, é a face do capitalismo, tendo concomitantemente a maior fundação de apoio aos carenciados do mundo.
A palavras tantas Luis Costa Ribas fez um pequeno espelho da sociedade capitalista, evidenciando números. Assim sendo, nos Estados Unidos 85% das pessoas são de classe média, 10% são ricas e 5% são pobres. Números que me espantaram um pouco dado que nunca tinha feito um raciocínio tão incisivo. Quase que nos deparamos com uma sociedade em que todos estão mais ou menos à mesma escala. Será isto a erupção do comunismo em alta? Não sei, o que posso afirmar é que a sociedade capitalista, instituída em padrões éticos, poderá ser a fonte para o sucesso de toda a comunidade, assim se comprovem tais números. E logo nos Estados Unidos, governado por um presidente que todos consideram um verdadeiro totó! Sim, porque quem comanda o barco é o sector privado!


publicado por Gil Nunes às 12:52
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo Blog

Gil e a Igreja

Memórias dos 30 - O Pesad...

Auto-brincadeiras: todos ...

Memórias dos 30- Emanuel ...

Memórias dos 30 - O Marte...

Memórias dos 30 - Estrela...

O besouro(150 dias até ao...

Polonia -dia 1

A vodka é a principal cau...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
subscrever feeds