Quinta-feira, 17 de Maio de 2007
Os países que já visitei
Visited Countries
My Visited Countries


Get your own Visited Countries Map from Travel Blog



Curiosa aplicação que permite colorir os países que já visitamos. Aqui fica o meu exemplo!


publicado por Gil Nunes às 12:22
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 8 de Maio de 2007
...
John Donne




“No man is an island, entire of itself

every man is a piece of the continent, a part of the main

if a clod be washed away by the sea,

Europe is the less, as well as if a promontory were,

as well as if a manor of thy friends or of thine own were

any man's death diminishes me, because I am involved in mankind

and therefore never send to know for whom the bell tolls

it tolls for thee. “


Travis- Driftwood




Nobody is an island

Everyone had to go

Pillars turn to butter

Butterflying low

Low is where your heart is

But your heart has to grow

Drifting under bridges

Never with the flow



Escreveu Donne no século XVI e cantaram os Travis já nos anos 90. Ambas vão de encontro ao termo evolução, indo o meu entendimento de encontro à satisfação das necessidades nos valores da partilha, do grupo. Mas e se pensarmos ao contrário, como uma descontrução saindo do grupo para o individual. Será que toda a gente quer ser um continente?




Nenhum homem é uma ilha. Mas se alargarmos o raciocínio e atentarmos em comportamentos padronizados fartamo-nos de ver pessoas isoladas no meio das multidões. E aí pensamos: Nenhum homem é uma ilha mas todo o homem será uma ilha.




Travis- Driftwood



publicado por Gil Nunes às 17:52
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 4 de Maio de 2007
Happy Birthday
spectrum.jpg



Quem não se lembra do grande Dynamite Dan ou do Helifoot? Hoje na era da Internet o Spectrum é uma peça de museu. Lembro-me que tive um e que passei horas a jogar, tendo hoje muitas saudades. Lembram-se que para carregarmos os jogos tínhamos de ter um videogravador ao lado? Lembro-me também que comprava aqueles jogos no antigo Continente de Matosinhos, bem ao lado da loja de fotografias. Uma vez comprei um jogo de futebol fabuloso, bem melhor que o Helifoot. Adorava aquilo mas infelizmente o jogo raramente carregava. Mas eu não perdia a esperança e continuava a introduzir a cassete no gravador vezes sem conta, sempre recheado de fé de que aquela vez era a tal. Até que um dia deixou de funcionar! E nunca mais encontrei, em mais nenhuma loja, aquele fantástico jogo de simulação de futebol para o Spectrum. Ainda me lembro das teclas: WASD as direccionais, J para passar, K para correr e L para chutar. Fantástico


publicado por Gil Nunes às 17:13
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 3 de Maio de 2007
José Eduardo Agualusa "Manual Prático de Levitação"
Não gosto de festas. Aborrece-me a conversa fiada, o fumo, a alegria fátua dos bêbados. Irritam-me ainda mais os pratos de plástico. Os talheres de plástico. Os copos de plástico. Servem-me coelho assado num prato de plástico, forçam-me a comer com talheres de plástico, o prato nos joelhos, porque não há mais lugares à mesa, e inevitavelmente o garfo quebra-se. A carne salta e cai-me nas calças. Derramo o vinho. Além disso odeio coelho. Faço um esforço enorme para que ninguém repare em mim, mas há sempre uma mulher que, a dada altura, me puxa pelo braço, vamos dançar?, e lá vou eu, de rastos, atordoado pelo estrídulo dissonante dos perfumes e o volume da música. Terminado o número, um tanto humilhado porque, confesso, tenho o pé pesado, sirvo-me de um uísque, com muito gelo, mas logo alguém me sacode, o que foi, meu velho, estás chateado?, e eu, que não, esforçando-me por sorrir, esforçando-me por rir às gargalhadas, como o resto da chusma, chateado? por que havia de estar chateado?, o dever da alegria chama-me, grito, lá vou, lá vou, e regresso à pista, e finjo que danço, finjo que estou feliz, pulando para a direita, pulando para a esquerda, até que se esqueçam de mim.


publicado por Gil Nunes às 16:47
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 2 de Maio de 2007
"A nossa liberdade acaba quando começa a dos outros" Discordo
Há ditádos, provérbios, dizeres, frases feitas com as quais não me revejo minimamente. Se aqui já falei da célebre "só é derrotado quem desiste de lutar" cabe-me agora lançar a análise sobre outro ditado com o qual discordo.
"A nossa liberdade acaba quando começa a dos outros". Pois bem, será que as duas liberdades individuais podem estar interligadas, sendo dependentes uma da outra conforme se traduz na frase? Eu acho que não, até porque o homem é transindividual, para além de si mesmo, e terá necessariamente de interagir em grupo, afectando consequentemente a liberdade alheia mas sem causar qualquer tipo de ligação extra. Se bem que se devam seguir os trâmites de grupo, as interferências da nossa liberdade não colocam em causa a liberdade de outrém. Por outras palavras, e pegando em exemplos práticos, a nossa liberdade acaba e a dos outros pode acabar, começar ou manter-se.
Outro aspecto que me faz confusão neste provérbio é a própria mensurabilidade do termo liberdade. Medirmos algo que por norma não nos dá limites não será contra-natura?


publicado por Gil Nunes às 23:56
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

A pensar na próxima época
Para que vale ter dois televisores plasma em casa se a nossa casa não tem saneamento básico? Ora bem, na nossa casa, tal como na nossa vida, existe uma palavra que nos pode guiar na direcção correcta do sucesso. Para tudo é necessário equilíbrio, enquadrando os espaços com as nossas necessidades de modo a edificarmos uma estrutura forte. Passando para o desporto, e para formarmos um grupo, há que encontrar os pontos de desequilíbrio da equipa de maneira a corrigirmos os pontos fracos e compensarmos os fortes, ou seja, não vale a pena termos meia dúzia de estrelas na nossa equipa se os restantes elementos não atingem a razoabilidade. Tal como a história dos plasmas, certo?

O caso mais extremo vem mesmo da vizinha Espanha. Em 2004 o Real Madrid montou uma verdadeira equipa de galácticos, com um ataque rodeado de jogadores de top. Figo, Beckham, Zidane, Raul e Ronaldo compunham um leque de sonho… mas o que dizer dos seus parceiros defensivos? Pavon, Mejia, Raul Bravo, Ivan Helguera e Michel Salgado não conseguiram acompanhar o estatuto dos seus cintilantes companheiros e o resultado foi uma época desastrosa para os “blancos”: 4º lugar na Liga Espanhola e eliminação nos quartos de final da Liga dos Campeões frente ao Mónaco. Uma equipa e um grupo debilitado que resultaram na queda do seu na altura técnico Carlos Queirós.

Passando para os nossos dias os exemplos continuam a chegar-nos todos os dias na televisão. A Liga Inglesa é mesmo o expoente máximo do desporto-rei na actualidade como se comprova pela prestação das suas equipas na Liga dos Campeões. Chamo assim a atenção para dois jogadores que na minha opinião foram fundamentais para a subida do nível de performance das suas equipas. No Liverpool Javier Mascherano, com a sua combatividade e disciplina táctica; no Manchester United Michael Carrick, o verdadeiro herdeiro de Roy Keane, o jogador que agora assegura de forma mais cerebral as transições para o ataque. No plano contrário temos o Chelsea que se reforçou com Ballack, Shevchenko e Ashley Cole mas que este ano ainda não atingiu níveis de excelência demonstrados nos últimos dois anos de José Mourinho.

Fazendo a ponte para a realidade do futebol do nosso concelho, e quando começamos já a pensar na próxima época, deixo aqui o apelo para futuras contratações. Que se analisem as realidades conceptuais, desportivas e económicas de cada clube e que não se cometam loucuras. Sim, porque não vale a pena termos muitos plasmas em casa se não temos sítios onde os colocar…


publicado por Gil Nunes às 01:04
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo Blog

Gil e a Igreja

Memórias dos 30 - O Pesad...

Auto-brincadeiras: todos ...

Memórias dos 30- Emanuel ...

Memórias dos 30 - O Marte...

Memórias dos 30 - Estrela...

O besouro(150 dias até ao...

Polonia -dia 1

A vodka é a principal cau...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
subscrever feeds