Terça-feira, 28 de Agosto de 2007
Red Bull Air Race- À português
reserva-480x360.jpg



"Venha reservar o seu lugar para a corrida Red Bull Air Race com almoço e petiscos"



publicado por Gil Nunes às 14:57
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 22 de Agosto de 2007
The Farm- All Together Now. 26 de Dezembro- o dia mais hipócrita do ano
The Farm- All Together Now



Natal de 1914. Em pleno cenário de I Guerra Mundial, as tropas alemãs e inglesas decidem fazer tréguas. As trincheiras e as granadas deram então lugar ao convívio e ao diálogo entre os soldados. Perderam-se risadas, abraços, momentos de convívio. Fizeram-se funerais em conjunto, partilharam-se momentos inesquecíveis. Naquele dia até futebol se chegou.


O Natal é nascimento e é morte. No dia a seguir porém, voltaram os tiros, a morte e o terror. A guerra continuou supostamente por causa do "orgulho nacional". Olhando para a história da humanidade será que foi necessária tanta chacina para chegarmos ao ponto actual? Será que para a sede de poder ser saciada foram necessários derramar litros e litros de sangue? É altura de questionarmos porque razão. Se calhar estes soldados já perceberam os motivos.


Vamos dizer não à guerra, ok?


publicado por Gil Nunes às 17:27
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 21 de Agosto de 2007
Emil Zatopek
zatopek.jpg



"A runner must run with dreams in his heart, not money in his pocket."


publicado por Gil Nunes às 15:39
link do post | comentar | favorito
|

Grafitti- arte ou delinquência?
Muito se fala da questão da legitimidade ou não dos grafittis nas nossas ruas. Muito se discute, de igual forma, até que ponto é que esta manifestação humana pode ser considerada artística ou delinquente.
Na minha perspectiva, e tomando as grandes cidades como exemplo, entendo que os cidadãos têm o direito a viver numa cidade ordeira. É legítimo exigir segurança, paz social e harmonia entre todos, por forma a que possamos fazer das cidades a nossa própria casa e assim conquistar a liberdade individual e colectiva. Para que tal aconteça, e vou tomar em linha de conta que estamos todos de acordo relativamente a este ponto, é necessário ter em linha de conta as diversas formas e olhares com que vários cidadãos coabitam num mesmo espaço. Ora como o consenso foi sempre, ao longo dos tempos, difícil de se conseguir, o poder tem de definir formas de garantir os valores acima expostos(segurança, paz social) por forma a que se crie uma sociedade ordeira.
Se até posso ser razoavelmente compreensivo em relação ao desenho grafitti em espaços devidamente autorizados(como aconteceu recentemente em Viseu) não posso deixar de condenar o infelizmente mais comum estilo de grafitti, o não-autorizado, associado à desordem social. Formas de expressão deste género podem ser catalizadoras de comportamentos adversos posteriores por parte dos indíviduos e fogem do conceito linear que a cidade é, de facto, feita para todos.
Assim, e concluindo, o grafitti é uma forma de delinquência. Felizmente, e em prol de todos.


publicado por Gil Nunes às 11:47
link do post | comentar | favorito
|

Cântico Negro- José Régio
Vem por aqui" — dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...
A minha glória é esta:
Criar desumanidades!
Não acompanhar ninguém.
— Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe
Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...
Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...
Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois, sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tetos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...
Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
Sei que não vou por aí!


publicado por Gil Nunes às 09:56
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 20 de Agosto de 2007
Três moedas
Hoje fui comer um gelado ao McDonalds. Ao pagar reparei que as três moedas eram originárias de países diferentes. A de um euro era francesa, a de vinte cêntimos era espanhola e a de cinco cêntimos portuguesa. Comecei a pensar e, de facto, se os objectos falassem dir-nos-iam muita coisa. Nas devidas proporções, os índices de desenvolvimento económico, social e humano vão um pouco de encontro ao transmitido pelas moedas. Não gosto de almoçar sozinho, é certo, mas por vezes basta estarmos atentos ao nosso redor para estarmos sempre em boa companhia!


publicado por Gil Nunes às 16:37
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 18 de Agosto de 2007
Kevin Phillips e Michele Laddomada
Hoje estive a reflectir sobre alguns nomes que foram grandes promessas no desporto mas cuja carreira esteve muito longe do seu verdadeiro potencial. No futebol lembrei-me de Kevin Phillips, o mortífero avançado do Sunderland do princípio da década. Só nesta equipa marcou cerca de 115 golos. Apesar de não muito forte fisicamente, Phillips destacava-se pela astúcia com que se desmarcava na área e pela sua determinação na hora de finalizar. Foi chamado à selecção inglesa mas de um momento para o outro deixou de ser notícia. Ainda se transferiu para o Aston Villa mas nunca mais regressou a performances anteriores. Hoje está a terminar a carreira ao serviço do West Bromwich Albion.
Michelle Laddomada, da equipa Amore e Vita e depois LA-Pecol, brilhou em Portugal em várias provas, sobretudo na Volta a Portugal de 1997 ganha por Zenon Jaskula, da Mapei. Lembro-me que nesse ano a volta foi discutida entre Jaskula, Laddomada, Wladimir Belli e o "nosso" Joaquim Gomes. Numa das etapas da Torre, Laddomada arrancou sozinho e bateu tudo e todos, até o tórrido calor que se fazia sentir. Nos contra-relógios, porém, Laddomada tinha grandes debilidades sobretudo devido à sua falta de peso. Como trepador, porém, era garantia de espectáculo. Lembro-me da sua pedalada extremamente vigorosa, levantando-se vezes sem conta do celim, deixando tudo para trás. Foi assim que muitas vezes também deu espectáculo na Senhora da Graça.
Sem muito brilho em provas não realizadas em Portugal, Laddomada deixou de ser falado. Pelo que sei participa em provas de veteranos no seu país, sem grande mediatismo. Todavia, para os amantes do ciclismo, Michele Laddomada é um nome a recordar no nosso país


publicado por Gil Nunes às 16:55
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 17 de Agosto de 2007
Espanhol e Mandarim-línguas de futuro
Com o desenvolvimento da economia chinesa, torna-se e cada vez mais se irá tornar natural que os cidadãos tenham necessidade de aprender mandarim, sobretudo ao nível das relações empresariais em que a língua é sempre um instrumento essencial.

Mas não é só o mandarim que cresce. No seminário "Espanhol, um idioma de diálogo", que se realizou em Buenos Aires, o investigador Humberto Lopez Morales apresentou dados de extrema importância sobre o futuro da língua espanhola, a "segunda mais importante do mundo em 2030".

Segundo Lopez Morales, o espanhol é actualmente a segunda língua de negócios em toda a Europa. Ao nível do mundo é a quarta língua mais falada, sendo língua oficial em 17 países. Este "boom" de falantes de espanhol está sobretudo relacionado com os Estados Unidos, país onde está previsto um acentuado crescimento da população hispano-americana. Hoje, no país do "Tio Sam", já são 32 milhões de pessoas que falam espanhol prevendo-se mesmo que em 2050 os Estados Unidos sejam o país do mundo com o maior número de falantes daquela língua. Tais resultados terão, naturalmente, implicações no mundo empresarial e dos negócios onde os Estados Unidos são uma super-potência mundial.

Estes números estão a provocar reflexões em vários países do mundo sobre a importância de se incluir o espanhol nas disciplinas curriculares dos ciclos mais baixos de ensino. Relembre-se que os negócios relacionados com o idioma são a segunda fonte de rendimento do PIB de Espanha logo a seguir ao turismo. A vice-presidente do governo espanhol, Maria Teresa de la Vega, esteve mesmo na Argentina a assistir ao seminário para recolher notas rigorosas.


publicado por Gil Nunes às 14:58
link do post | comentar | favorito
|

Portuguesismos
Portuguesismo nº1



No outro dia fui as finanças. Como pensei que a repartição estivesse aberta à hora de almoço cheguei ao local eram 13h20, quarenta minutos antes da real hora de abertura. Á minha frente apenas um individuo loiro que pelos vistos também pensou da mesma forma que eu. Como também não tinha nada para fazer e já tinha almoçado por ali me sentei, esperando que a repartição abrisse. Vinte minutos volvidos chegam cinco mulheres que não sei porquê começam a fazer fila atrás do dito indivíduo loiro. Carteira na mão esquerda, papel na mão direita, ainda pensei estar em frente ao aeroporto à espera de fazer um check-in para o Concorde. O tempo passava e mais Conceições, Imeldas e Alices começaram a prolongar a fila. E eu, ao lado, sentado na minha tranquilidade enquanto falava ao telemóvel. Pois bem eram já duas da tarde.
Abre-se a porta e começa tudo a entrar em desassogego, tal como se a Nasa estivesse a abrir um museu em Gaia. Eu, logicamente, coloquei-me em segundo lugar através do dito e respeitável ariano. Aí é que começou a doer. "Já não há respeito", "Estes jovens têm todos a mania", "Havia de ser no meu tempo", gritavam quase que me espancando verbalmente. Às Conceições juntavam-se também os Joaquins e os Ernestos, numa orquestra que ansiosamente esperava a minha resposta.
Primeiro tentei ignorar pois a situação não tinha pés nem cabeça. Assim, paguei o que tinha a pagar e encaminhei-me para a saída. Ao longo da fila, e enquanto passava, novamente um achincalanço de insultos. Saí e olhei para trás. Pelo menos arranjei um motivo de conversa para aquele conjunto de pessoas deixar correr o tempo enquanto estão nas finanças. Contudo, eu dava-lhes outras sugestão: o racismo. Porque motivo começaram a fila atrás do indivíduo loiro e não atrás de mim? Um caso a pensar...



Portuguesismo nº2



Na semana passada fui aos correios. Cheguei a horas normais de expediente e novamente uma interminável fila de gente. Naquela serpente humana, uma vez mais um vasto conjunto de Conceições e Alices. Como estamos em Agosto as caras são diferentes no atendimento. No balcão central uma jovem rapariga, bonita por sinal, tentando perceber o sistema enquanto se atrapalhava perante a azáfama dos pedidos. Aflita, desafogada, recebeu logo o apoio das dezenas de pessoas que ali se encontravam. "És uma aleijadinha", gritavam. "Este país é uma vergonha", "Devia haver uma fila para idosos, doentes e senhoras grávidas."
A rapariga, quase em choro, tentava sorrir quase em desespero. Com tanta papelada à frente pouco lhe faltou para se demitir. Para ajudar o cenário, havia sempre um António Manuel que furava a fila para colocar uma questão. A que eu ouvi foi mesmo genial. "Menina, qual é o código postal de Oeiras". Desesperada, respondeu que não sabia. António Manuel indignado, respirou fundo. "Que falta de competência", afirmou enquanto fez o tradicional movimento de se afastar. Juntou-se ao coro e lá continuou a missa. Este país de facto não vai a lado nenhum


publicado por Gil Nunes às 09:42
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 13 de Agosto de 2007
Idi Amin
idi amin.jpg



13 de Maio de 2067


publicado por Gil Nunes às 22:22
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo Blog

Gil e a Igreja

Memórias dos 30 - O Pesad...

Auto-brincadeiras: todos ...

Memórias dos 30- Emanuel ...

Memórias dos 30 - O Marte...

Memórias dos 30 - Estrela...

O besouro(150 dias até ao...

Polonia -dia 1

A vodka é a principal cau...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
subscrever feeds