Quarta-feira, 3 de Agosto de 2005
Praia de Lavadores
Uma areia escondida, uma rocha martelada e uma água com o grito do frio britânico a penetrar os amenos cafés e bares que, calmamente e ao som do despejar de uma fresca e enfeitada garrafa, por lá fazem o seu habitat. Os menos jovens referem que a praia era cenário do aconchegar das mágoas, com o sal das estridentes águas a esbofetear o calor dos rostos e a apetrechá-los para um novo impulso nas agruras de todas as nossas vidas. Está um dia quente, feliz! A tarde aproxima-se da linha de meta e a lua começa timidamente a aconchegar-se no recanto de um por do sol que dá à palavra amor o seu verdadeiro significado. Ao perto, a velha Casa Branca é apelo irresístivel para os mais esfomeados, que não perdem o requinte dos pratos numa vasta oferta que inunda o âmago dos nossos estômagos. Foi desde sempre um porto de abrigo, sendo já uma fatia da paisagem, no mais humano de todos os seus rochedos.
A complexidade de todos estes elementos mescla-se na simplicidade de uma natureza em seu dia criada e inspirada. O testemunho fica guardado na objectiva dos mais atentos, que utilizam as potencialidades da fotografia para no fino papel transcreverem a ténue luz esmeralda que percorre toda a praia. Foi todo esse encanto que Frederick William Flower tentou capturar. As suas fotos da praia de Lavadores percorreram o mundo, deixando a salivar os mais sensíveis através do traço único da velha “Fox Talbot”, máquina que revolucionaria o panorama português da fotografia.
Dizem os populares que a água que em Lavadores se trava é fria e arrepiante. Dizem os sábios que é um contraste com toda a riqueza do meio envolvente, fonte de calor imanado pelo heterogéneo das suas caraacterísticas. Dizemos todos,portanto, que a mistura das combinações resulta num ameno suave e convidativo, acenando aos visitantes para lá tomarem um copo, refrescarem-se com as cores da paisagem ou mesmo passear à beira-mar com a pessoa amada como se não estivessemos girando à volta de um astro maior!


publicado por Gil Nunes às 16:21
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo Blog

Gil e a Igreja

Memórias dos 30 - O Pesad...

Auto-brincadeiras: todos ...

Memórias dos 30- Emanuel ...

Memórias dos 30 - O Marte...

Memórias dos 30 - Estrela...

O besouro(150 dias até ao...

Polonia -dia 1

A vodka é a principal cau...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
subscrever feeds