Quarta-feira, 2 de Maio de 2007
A pensar na próxima época
Para que vale ter dois televisores plasma em casa se a nossa casa não tem saneamento básico? Ora bem, na nossa casa, tal como na nossa vida, existe uma palavra que nos pode guiar na direcção correcta do sucesso. Para tudo é necessário equilíbrio, enquadrando os espaços com as nossas necessidades de modo a edificarmos uma estrutura forte. Passando para o desporto, e para formarmos um grupo, há que encontrar os pontos de desequilíbrio da equipa de maneira a corrigirmos os pontos fracos e compensarmos os fortes, ou seja, não vale a pena termos meia dúzia de estrelas na nossa equipa se os restantes elementos não atingem a razoabilidade. Tal como a história dos plasmas, certo?

O caso mais extremo vem mesmo da vizinha Espanha. Em 2004 o Real Madrid montou uma verdadeira equipa de galácticos, com um ataque rodeado de jogadores de top. Figo, Beckham, Zidane, Raul e Ronaldo compunham um leque de sonho… mas o que dizer dos seus parceiros defensivos? Pavon, Mejia, Raul Bravo, Ivan Helguera e Michel Salgado não conseguiram acompanhar o estatuto dos seus cintilantes companheiros e o resultado foi uma época desastrosa para os “blancos”: 4º lugar na Liga Espanhola e eliminação nos quartos de final da Liga dos Campeões frente ao Mónaco. Uma equipa e um grupo debilitado que resultaram na queda do seu na altura técnico Carlos Queirós.

Passando para os nossos dias os exemplos continuam a chegar-nos todos os dias na televisão. A Liga Inglesa é mesmo o expoente máximo do desporto-rei na actualidade como se comprova pela prestação das suas equipas na Liga dos Campeões. Chamo assim a atenção para dois jogadores que na minha opinião foram fundamentais para a subida do nível de performance das suas equipas. No Liverpool Javier Mascherano, com a sua combatividade e disciplina táctica; no Manchester United Michael Carrick, o verdadeiro herdeiro de Roy Keane, o jogador que agora assegura de forma mais cerebral as transições para o ataque. No plano contrário temos o Chelsea que se reforçou com Ballack, Shevchenko e Ashley Cole mas que este ano ainda não atingiu níveis de excelência demonstrados nos últimos dois anos de José Mourinho.

Fazendo a ponte para a realidade do futebol do nosso concelho, e quando começamos já a pensar na próxima época, deixo aqui o apelo para futuras contratações. Que se analisem as realidades conceptuais, desportivas e económicas de cada clube e que não se cometam loucuras. Sim, porque não vale a pena termos muitos plasmas em casa se não temos sítios onde os colocar…


publicado por Gil Nunes às 01:04
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo Blog

Gil e a Igreja

Memórias dos 30 - O Pesad...

Auto-brincadeiras: todos ...

Memórias dos 30- Emanuel ...

Memórias dos 30 - O Marte...

Memórias dos 30 - Estrela...

O besouro(150 dias até ao...

Polonia -dia 1

A vodka é a principal cau...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
subscrever feeds