Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009
Produto chinês? Não, obrigado!

 

Que motivos levaram Hitler a cometer as atrocidades que cometeu? Para responder a esta questão, o pensamento primário leva-me a uma vontade de libertar a Alemanha de um povo, o judeu, que estava a adulterar a economia e o estilo de vida dos alemães. Quase como uma apropriação invisível. Obviamente que nada justifica aquilo que a história testemunhou numa guerra miserável, estúpida e bárbara.
Será que pode existir um novo Hitler e uma nova chacina? Para mim pode. Não é uma situação inevitável mas sim evitável. Na senda da globalização, os chineses têm-se espalhado pelo mundo, levando com eles os seus produtos de baixo custo. Supostamente o problema não existiria caso fossem cumpridos os Direitos Humanos. Mas na China trabalha-se 16 a 18 horas, os ordenados são baixíssimos, as condições de vida dos funcionários são rudimentares e animalescas. No entanto, e agravado com a questão da crise, os produtos saem para  todo o mundo.
Não quero com isto dizer que tenho algo contra os chineses. Até pugno pelo seu desenvolvimento. Porque estamos todos debaixo do mesmo “condomínio político”, sou a favor de um desenvolvimento articulado e respeitador das regras sociais, dos direitos humanos e da qualidade de vida. Depois a qualidade que faça o resto. Sem este “chapéu” regulador desencadeiam-se crises económicas, atritos sociais e exploração do trabalho infantil.
Não compro produtos chineses por dois motivos: porque não pactuo com uma política económica que escraviza pessoas; depois, porque a longo- prazo não quero que surja um radical que entenda que acabar com a hegemonia chinesa é recorrer ao tratamento da barbárie. Como diz o povo, os problemas não se criam, evitam-se ! E eu não quero mais Hitlers

tags:

publicado por Gil Nunes às 16:50
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Produto chinês? Não, obri...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
subscrever feeds