Sexta-feira, 13 de Novembro de 2009
Tripoli, 1995

 

Ainda não tenho idade para calcorrear as ruas, como vim a fazer anos depois em muitos outros locais do mundo. Aqui cheguei depois de uma viagem muito arenosa, com pouco verdura, que não consigo descrever como bonita. Há sítios do planeta que por muito que nos esforcemos não temos a capacidade de os transformar. Apenas na cultura com o homem, errante, a dizer o que a Natureza silencia.
A praça está cheia de homens de pijamas brancos, que na minha inocência penso ser a moda cá da zona. A sineta toca cinco vezes por dia e os ditos cujos vão até uns prédios esquisitos levantar o rabiote. Antes, porém, lavam os pés com muito vigor. Fazem uma fila e os seguintes lavam-se na água suja do parceiro anterior. Pouco interessa. Dizem que é purificada.
Está sol. A praia está deserta e alguém escreveu o teu nome em toda a parte. A bordo das palavras guiemo-nos até Lisboa, cidade de paredes pintadas com dizeres revolucionários sem sentido. As vendedeiras fazem o seu trabalho no mercado, com os pregões a captarem clientes que se esgrimam pelo melhor pedaço de fruta, carne suculenta ou simplesmente para queimar um pouco mais a pele enquanto se comem umas tâmaras.
Não fosse eu a minha figura futura e teria de haver aqui história, episódio, segmento!
“Eu calço 39 patroa. Deixe-me ver se estes servem”
Ahmed(nome ficticio) leva à boca as dentaduras colocadas no mercado. Quer ficar bonito para o encontro com Al – Jalula. Aquele modelo não serve. Voltando a pousar, Ahmed dá o toque a Abdullah. Afinal ele é que calça o 40 e até tem os molares rebaixados. E Abdullah experimenta. Serve!


publicado por Gil Nunes às 15:57
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009
Bragança dia 1

 

Bragança inspira-me. Pois é, o primeiro dia nesta cidade foi escrito com muitas interrupções a meio do sono para continuar “Os Pensos de Fígaro”. Mas dormi muito tranquilamente aqui no sofá-cama, que felizmente não cedeu perante os meus 68 kg.
As 11 levantei-me e perdi-me. A casa do Fugee fica numa urbanização que dá para a estrada principal e àquela hora nem sabia se o estádio(para onde tinha de ir para fazer um trabalho para “O Jogo”) ficava para a esquerda ou para a direita. Nem me chateei. Pés na estrada e, como já é meu apanágio de azarado ao jogo, fui no sentido contrário. Que grande caminhada em direcção à extremidade da cidade até ser informado que o estádio ficava na outra ponta da cidade. Cheguei perto da hora do almoço mas o estádio ainda estava fechado.
Depois de um belo repasto percurso semelhante: casa-estádio, mas desta vez fui bem sucedido e recolhi aquilo que necessitava sobre os sub-15. Na mesma onda, também os alentejanos do Beja me atenderam finalmente o telemóvel. Acabei o trabalho a meio da tarde e fui para um bar à espera que o Fugee saísse das aulas. De caderninho na mão coloquei-me estrategicamente ao lado de três mulheres que falavam sobre as suas vidas. Recolhi notas importantes para acrescentar no livro, eu que no meu teor inofensivo folheava despercebidamente a “Futebolista”.
Duas notas curiosas: estamos a averiguar uma história que poderá ser um furo jornalístico; o Fugee tem aqui um quadro de fotografias de amigos e tenho algumas conclusões a tirar: O Medina parece o Michael Jackson; o Filipe está com umas bochechas de fazer inveja ao Mário Soares; O Rema está a fazer corninhos; o Tico está com uma pose completamente gay mais o seu bracinho à bailarino; por último, Judite e Laura, eu se fosse a vocês tinha uma conversa com ele.


publicado por Gil Nunes às 18:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 24 de Março de 2008
Laax Dia 1
Sabem como eu prezo o meu bom vestir e a elegancia estetica. Por isso, compareci no aeroporto com uma bagagem um pouco maior em relacao aos meus colegas e mais uma mochila. Todavia os voos da Ryanair determinamam que os passageiros levem apenas uma mala, pelo que a minha primeira peripëcia do dia se prendeu com a distribuicao do excedente pelas malas dos meus companheiros de viagem. Mais aperto, menos aperto, tudo se conseguiu arranjar.

No embarque ali estava eu com dois casacos vestidos, tapando a mochila vazia seria proibida a bordo. Mal estou a passar a porta de controlo, uma funcionäria aborda-me para me alertar que nao posso levar liquidos com mais de 100 ml. Pimba, lä ficou a minha pasta de dentes no Porto. Com a azafama, e com os restantes passageiros a espera, passei pela porta de controlo sem apresentar telemovel, carteira, tirar o cinto,mostrar documentos e com uma bossa de cerca de 5 quilogramas nas costas, praticamente imperceptivel. Nao sei como lä consegui passar atë ser interpelado com um "alto. O que ë que leva ai no bolso" questionou-me com olhar severo. "Sao lencos de papel, senhor" disse eu ainda meio amedrontado. "Mostre-me" respondeu ele apontando.me para o bolso das calcas. La mostrei e assim tudo correu pelo melhor, depois de ter provado que os meus lencos de papel nao continham substancias psicotropicas, apenas muco nasal.

O voo correu bem, apesar da aterragem ter sido uma verdadeira pedrada. No aeroporto de Bërgamo pegamos no carro e seguimos rumo a Laax, com uma paragem para almocar em Lecco. Em dia de "Pascuetta" os restaurantes estao fechados mas a muito custo la conseguimos encontrar uma excepcao. Pena o empregado ser tao desastrado, deixando cair copos e talheres com uma facilidade extrema.

Com o Filetes ao volantes, rumamos a Suica e lentamente o termometro comecou a baixar. A saida de Italia a nossa estrada de percurso estava fechada devido a neve pelo que tivemos de fazer um desvio de cerca de 100 km. Atrasou-os um pouco, ë certo, mas o pior mesmo foi o frio: chegou a -13 graus negativos.

Chegados a Laax, e com um nevao que nao para, fomos comer a um restaurante das redondezas. Uma passagem pelo bar antes do recolher para amanha nos levantarmos pelas 7 da manha, rumo ao primeiro dia de esqui. Sao 23h21, hora local, e os termometros marcam -6 graus.

Abraco

tags:

publicado por Gil Nunes às 22:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Tripoli, 1995

Bragança dia 1

Laax Dia 1

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
subscrever feeds