Quarta-feira, 2 de Abril de 2008
Trova do português aeroviajante

Fiquei pela primeira vez traumatizado aos dez anos, altura em que pela primeira vez viajei de avião até Ponta Delgada. Ao aterrar, um sonoro aplauso ao trabalho do piloto, em jeito de agradecimento bem português.

 

Os anos passaram e a dúvida persiste. Acicata-me a alma sempre que estaciono o carro e mais não ouço que o guinchar dos calços a roçar os discos. É discriminatório constatar que, apesar de bem cumprir o meu trabalho, não sou contemplado com um sonoro “clap, clap, clap”.

 

Estar num avião com elementos da nossa nacionalidade é constatar pequenos elementos característicos do nosso portuguesismo. E, com as quinas ao peito, digo-o em trova:

 

-È uma melodia mais brusca no fecho do compartimento das bagagens;

 

-É o canoro “a” após beber uma água fresquinha;

 

-É a longa fila no balcão de embarque que ainda não tem assistentes;

 

-É o acender de cigarros na pista e não saber o porquê da repreensão;

 

-É a conversa ao telemóvel com a sogra que está do outro lado da porta;

 

-É o passar ao lado do portão “Mercadorias a declarar” com olhar de soslaio;

 

- É a azeitona da refeição que o vizinho tem a mais;

 

- É o assertivo “This is my seat” ao passageiro português e depois ver que o lugar é o 37A e não o 27ª;

 

- É a fotografia no telemóvel da janela do avião;

 

- São as palmas na aterragem! As palmas na aterragem!

 

O português bateria palmas caso o avião se despenhasse. Reconheceria, por certo, o esforço do piloto em tentar controlar a máquina. Como se costuma dizer “o que interessam são as intenções”. A culpa seria da falta de manutenção dos aviões por causa do Governo gastar o dinheiro noutras obras absolutamente absurdas. “Já não há respeito. Isto é meio mundo a roubar outro meio”.



publicado por Gil Nunes às 16:38
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo Blog

Gil e a Igreja

Memórias dos 30 - O Pesad...

Auto-brincadeiras: todos ...

Memórias dos 30- Emanuel ...

Memórias dos 30 - O Marte...

Memórias dos 30 - Estrela...

O besouro(150 dias até ao...

Polonia -dia 1

A vodka é a principal cau...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds