Domingo, 17 de Agosto de 2008
Olimpiadas- a "fezada" Bruno Pais

Estou decepcionado com a prestação portuguesa nos Jogos Olímpicos. Se bem que o argumento de que o fraco apoio dado às ditas modalidades amadoras possa ser plausível, penso que à revolução de infra-estruturas dever-se-á juntar a revolução de mentalidades.

 

Defino como "nacional porreirismo" aquela velha mania que os portugueses têm de justificar a presença da pessoa apenas por simpatia, ou porque no passado fez algo que acharam de meritórios. Mas o que se passa é que às aguas passadas não movem moinhos, nem ganham medalhas!

 

Nesse encalço, não gosto de ouvir os atletas dizerem, antes da partida, que tudo vão fazer para dignificar o país. A esse papel de boa imagem do país passará por uma população mais séria e trabalhadora, altruísta e cumpridora das suas obrigações. Não é necessário nenhum atleta afinar por essa diapasão. Ao atleta, apenas um pensamento: trabalhar o máximo para vencer! Se não há infra-estrutras pelo menos que haja uma mentalidade vencedora, para que de futuro possam haver novos objectivos por parte dos mais novos, que à custa deste exemplo poderão desde já trilhar os caminhos de sucesso.

 

Amanhã é a prova feminina de triatlo. Eu e o Pedro Azevedo já temos lugar cativo para assistir à transmissão televisiva. Sim, estou confiante numa boa prestação da Vanessa, até porque acho que ela é uma atleta que tem sabido lidar com a pressão, além das suas inquestionáveis qualidades como atletas.

 

Porém, é no triatlo masculino que vem o meu grande palpite olímpico. Na senda das características dos portugueses, grande parte das vezes são os menos favoritos quem surpreendem. Tenho acompanhado a carreira de Bruno Pais e noto que nos últimos tempos tem evoluído ao nível de resultados. Será que, protegido pelo "escudo mediático" de Vanessa Fernandes, o jovem atleta não se consegue esgueirar e trazer a almejada medalha, numa espécie de "Sérgio Paulinho" número dois? Depois de um clube chamado Kaunas me ter ensinado, digo sem rodeios que vou seguir o meu instinto: vou apostar!


tags:

publicado por Gil Nunes às 01:40
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Maryposa a 18 de Agosto de 2008 às 17:20
não apostaste mas valeu-te a confiança. pelo menos uma ja ca canta e é da vanessa :)


De David Vaz a 19 de Agosto de 2008 às 08:41
Gostei de saber da aposta no Bruno. Hoje não deu para a medalha, aquilo na frente do triatlo masculino andou uns furinhos acima do que o Bruno pôde andar. Ainda assim, dois dos que foram ao podio já têm mais de 30 e o Bruno tem taaaaaanto para dar.

Hoje fez uma prova ao nível dos maiores!

Por ele, deixo o meu obrigado!

David Vaz


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo Blog

Gil e a Igreja

Memórias dos 30 - O Pesad...

Auto-brincadeiras: todos ...

Memórias dos 30- Emanuel ...

Memórias dos 30 - O Marte...

Memórias dos 30 - Estrela...

O besouro(150 dias até ao...

Polonia -dia 1

A vodka é a principal cau...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds