Terça-feira, 4 de Novembro de 2008
Alargamento do raio de acção do F.C.Porto. O dragão cultural

 

Vibrei este fim-de-semana com a vitória do F.C.Porto na Superleague Formula. Não por ser assumidamente portista, é um facto, mas por esta vitória poder representar um dínamo para o fomento do desporto automóvel em Portugal.
 
Não é normal vermos o F.C.Porto representado na competição automóvel. Pelos vistos esta pequena fuga ao paradigma da normalidade apenas está a trazer frutos benéficos, quer pela difusão da marca quer pelo incremento do espírito de conquista.
 
Aproveito esta deixa para me debruçar sobre o campo de acção de um clube desportivo de grande dimensão. Acho que a imagem que transmite externamente é de vital importância, sobretudo para se manter perene e apelativo para as gerações vindouras. Apesar do factor económico ter extrema pertinência, até porque o lucro deve ser fundamental, considero que o ecletismo só deve trazer benefícios a uma instituição com envergadura social.
 
Mas porque não propor um desafio? Será que é só no campo desportivo que um clube, no caso o F.C.Porto, pode vencer? Eu acho que não e penso que a acção pode ser bem mais global. Apoiando o movimento cultural nas suas mais diversas áreas, o clube ganha também votos no plano social, mostrando-se um fiel actor da harmonia da comunidade. Porque não vermos um jovem escritor, pintor ou músico apresentar o seu trabalho com o patrocínio do F.C:Porto, instituição que entende o artista como indivíduo, neste caso, que encarna o espírito do dragão.
 
Digamos que se trata de uma reencarnação da mística aliada a um alargamento do campo de intervenção da estrutura. No caso portista, se já em tempos se disse que o estado de espírito da cidade dependia dos resultados da equipa, porque não “criar” mais campos de actuação, gerando-se um espírito de partilha que dê a conhecer o carisma e o espírito de conquista? E, afinal de contas, talvez não sejam precisos investimentos de grande envergadura, mercê da dimensão planetária adquirida.


publicado por Gil Nunes às 14:57
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 3 de Novembro de 2008
Motel Bracancún

 

Depois de aqui ter dado a conhecer o café “Estalactite Azulada” eis que cá estou de novo a apresentar outro estabelecimento com um nome particularmente sugestivo. Falo-vos, em concreto, do motel Bracancún.
 
Situado na estrada que liga Braga ao Parque Natural da Peneda-Gerês, para onde me desloquei para um sábado radical, o motel Bracancún, ao contrário do que se possa esperar não fica à beira de nenhuma praia nem à porta podemos ver alguém bebendo mojitos com um sombrero na cabeça. Meus amigos, o hotel fica no meio de um monte!
 
Afinal, o globo terrestre anda todo ao contrário. As agruras do aquecimento global chegaram a tal ponto que ao fim ao cabo há neve em Àfrica, praias na Gronelândia e inundações no Sahara. Tal como em Cancún se podem apreciar os eucaliptos, os esquilos e a bela atmosfera da montanha. Confesso que fiquei desejoso de passar lá uma noite. Talvez existam segredos por desvendar no meio daquela mescla de nomes absolutamente notável.
 
À noite fui à Blockbuster. Costumo ficar também por diversas vezes maravilhado com o nível e o bom-senso das traduções dos filmes. Tive oportunidade de ver, há alguns meses atrás, o filme “Forgetting Sarah Marshall”. Ontem vi na montra, na prateleira das novidades, o mesmo filme com o título em português “Um belo par de patins”. Recomendo o filme para um bom serão descontraído mas sinceramente abstraiam-se do título. Qualquer bela contemplação sem este esclarecimento prévio pode tirar toda a vontade de se ver o filme.


publicado por Gil Nunes às 17:35
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo Blog

Gil e a Igreja

Memórias dos 30 - O Pesad...

Auto-brincadeiras: todos ...

Memórias dos 30- Emanuel ...

Memórias dos 30 - O Marte...

Memórias dos 30 - Estrela...

O besouro(150 dias até ao...

Polonia -dia 1

A vodka é a principal cau...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds