Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2005
A minha entrevista ao Gaia Global
De seguida transcrevo a minha entrevista ao Gaia Global bem como a resposta a algumas questões que posteriormente me foram colocadas.

Agora que chegou ao fim a rubrica “Cidadão da Semana”, eis o momento de desvendar a identidade do descobridor de talentos escondidos em Vila Nova de Gaia. Ao longo de um ano inteiro, semana a semana, o jovem Gil Nunes perseguiu algumas personalidades anónimas que, em áreas distintas, desenvolveram um trabalho meritório digno de registo e divulgação. Trouxe, até ao Portal do Cidadão de Gaia, histórias de pessoas publicamente desconhecidas, escudadas no recato da sabedoria e da experiência, que contaram na primeira pessoa tudo aquilo que as distingue das outras.

E é por isso que também Gil Nunes é digno de registo neste espaço que, em boa hora, o Portal do Cidadão decidiu criar. Ora, o cidadão desta semana, um jovem gaiense de 24 anos, já evidenciava na sua infância um gosto atrevido pelo desafio. Os tenros anos de idade passou-os a jogar futebol, a ver grandes-prémios de Formula 1, a coleccionar pacotes de açúcar (é hoje um dos maiores coleccionadores do país), a ver filmes policiais de Poirot ,Sherlock Holmes e Miss Marple. "Via os filmes até o crime ficar resolvido. O resto ficava a pensar para o dia seguinte», recorda o jovem cinéfilo, evidenciando orgulhosamente a posse de todas as colecções destes policiais.

A sua adolescência ficou marcada, não só pelos estudos na Escola António Sérgio, mas sobretudo pelas inúmeras viagens em todo o mundo. Visitou, entre os 12 e os 17 anos, nada mais nada menos, que 25 países de todos os continentes, designadamente EUA, Brasil, Argentina, Cuba, Magrebe, Cabo Verde, Tunísia, todos os países europeus, entre outros. Porém, sem descurar os estudos: «Sempre fui bom aluno. Só quando enveredei pela área de Economia, no 10º ano, é que era mau aluno e passava sempre à rasca. A Matemática sempre foi um quebra-cabeças, mas continuei muito bem em Português e Inglês», sublinha Gil Nunes, evidenciando o importante papel do professor Zeferino Santos na sensibilização para outra área de estudos. "Aquele professor de Português marcou-me muito, puxou por mim, deu-me um grande banho de cultura", recorda. Motivado por este docente, após o chumbo no 12º ano, o jovem decide participar num concurso de adesão à Escola Superior de Teatro e Cinema da Amadora e consegue passar todas as eliminatórias e receber menções honrosas mas, à falta do 12º ano, foi determinante para a sua exclusão. Ainda fez uma segunda tentativa para concretizar este sonho, obrigando-se a estudar fervorosamente Matemática: na pauta, 3 valores numa escala de 20. Assunto arrumado, decididamente!


Quando repetiu o 12º ano, já num externato, deparou-se com as mesmas dificuldades em Matemática e, simultaneamente, as mesmas afinidades com o Português, pelo que decidiu enveredar pelo curso de Literatura na Universidade Fernando Pessoa. O azar foi tanto que, nesse ano, o curso não se ministrou, pelo que optou por Ciências da Comunicação. "Comecei logo a perceber que o conhecimento adquirido na escola deveria ser complementado com uma actividade prática num jornal e fui candidatar-me ao Jornal “O Comércio de Gaia” onde ainda exerço a minha profissão de jornalista".

Ora, chegado o último ano do curso superior, e mostrado interesse no projecto Gaia Global, o seu professor Luís Borges Gouveia convidou-o para trabalhar como gestor de conteúdos no portal da Gaia Global, onde dinamiza um trabalho em que o jornalismo e a informática convivem lado a lado. Gil Nunes passa a ser o responsável pela compilação de todas as notícias do concelho de Vila Nova de Gaia, pela promoção de eventos, pela criação de micro sites (uma mais valia da Gaia Global que permite a todas as empresas do concelho criar um site sem quaisquer custos). No âmbito deste trabalho no portal, surge igualmente por proposta de Luís Borges Gouveia e Jorge Xavier a criação da rubrica “Cidadão da Semana” com o objectivo de dar a conhecer algumas pessoas com notoriedade em Vila Nova de Gaia, mas que não fossem figuras públicas. "Foi um desafio difícil mas, graças a algumas ajudas, consegui descobrir pessoas notáveis, únicas", salienta. "Às vezes promovem-se coisas sem interesse algum e não se dá o devido valor aos protagonistas da nossa cultura", prossegue Gil Nunes, para depois sublinhar a experiência enriquecedora no contacto com todos os seus 51 cidadãos da semana. No entanto, "tenho a consciência que é um trabalho incompleto, pois calculo que muitas outras pessoas também deveriam integrar este espaço". Por isso, a possibilidade de reedição do “Cidadão da Semana” está na mesa mas, até lá, a rubrica deverá ser editada em livro, encontrando-se neste momento em fase de negociação com editoras. O espaço continuará on line com a criação da nova rubrica “Colectividade da Semana”, igualmente assinada por Gil Nunes.

O descobridor de talentos, que agora se prepara para se lançar na descoberta de um filão do movimento associativo, representado por mais de 300 colectividades em Vila Nova de Gaia, é um inveterado jogador de Futsal da I Divisão Distrital, no A.C.Gaia, e dá continuidade à sua irreverência no blog,a Regueifa do Irão

Texto: Natália Paulo Lage



Filmes Policiais- De entre todos destaco a "Iris Amarela" e "O Condenado pelo Alfabeto" ambos de Agatha Christie, eternizados por Hercule Poirot. O primeiro tem a sua trama narrativa a desenrolar-se num restaurante argentino, o "jardin des cignes" e a solução é tão óbvia que acaba por ser plena de genialidade. O segundo é o verdadeiro testemunho da criatividade, tal o crime mais complexo alguma vez desvendado em policiais. A solução é deveras apaixonante

Viagens- De entre todos os países por mim visitados destaco o Brasil. Tanta beleza natural, tanto calor humano, um solo tão rico. Ao fim destes anos ainda não consegui perceber como é que o Brasil não é uma potencia mundial

Professores- Os que mais me marcaram foram Pedro Mesquita, a nível de Matemática e o já referido Zeferino Santos. Os poucos conhecimentos matemáticos que tenho devo a persistência do primeiro mas quem mais me ensinou foi mesmo o professor de português, com a sua capacidade de análise da literatura bem como a sua transversalidade entre todo o conhecimento culturall.

Propostas de outros jornais? Tive uma proposta de outro órgão de comunicação de Gaia, que recusei e uma de um jornal nacional, que não me pareceu séria.

Propostas de partidos políticos? Já fui abordado para ingressar nas fileiras de duas juventudes partidárias.


publicado por Gil Nunes às 17:56
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo Blog

Gil e a Igreja

Memórias dos 30 - O Pesad...

Auto-brincadeiras: todos ...

Memórias dos 30- Emanuel ...

Memórias dos 30 - O Marte...

Memórias dos 30 - Estrela...

O besouro(150 dias até ao...

Polonia -dia 1

A vodka é a principal cau...

arquivos

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Junho 2004

tags

todas as tags

links
subscrever feeds